Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

Tragédia Grega: A Sua Origem e o Seu Propósito

A tragédia grega, sublime género teatral, teve origem no culto ao deus Dionísio. A palavra «tragédia» significa «canto do bode» - as criaturas meio homens-meio bodes (os sátiros) eram os servidores de Dionísio e o canto na expressão refere-se ao coro trágico; a tragédia era assim, essencialmente, o coro, o canto do coro, os sátiros estavam em destaque. Dionísio era o deus do vinho, da alegria, da desmedida, da loucura, das orgias, enfim, do amor à vida. Por isso mesmo, e ao contrário do que se julga atualmente, a tragédia era uma afirmação da vida, não era uma condenação, não era um dizer NÃO à existência. (Aliás, quanto a isso, lembro-me de ter lido sobre uma determinada tragédia (infelizmente esqueci-me do nome da mesma) que fez chorar a audiência, e que por essa razão foi logo banida!). A tragédia lembrava ao Gregos que a vida merecia ser vivida, era algo com muito valor, apesar de todo o sofrimento e de todas as dores que os homens experimentam. Dionísio era o fundo da existência, a raiz universal, a expressão de que mesmo após uma morte trágica a vida continua: as pessoas morrem, mas outras continuam a nascer; a vida não acaba, eternamente se manifesta numa quase infinita variedade de seres vivos.