Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

Sepultamento na Antiguidade

Os antigos realizavam rituais fúnebres cujo propósito era o bem-estar do morto na sepultura. Sem esses rituais, acreditava-se que os mortos se tornariam fantasmas infelizes que atormentariam os vivos. A sepultura do falecido (mesmo na ausência do cadáver) e os devidos rituais fúnebres eram fundamentais.

Alguns discípulos de filósofos como Sócrates ou Platão não davam tanta importância ao corpo, porque julgavam que a alma é superior a este e que na morte se separa do cadáver. Mas o povo comum ainda acreditava que a alma permanecia junto ao corpo no túmulo, por isso eram comuns as revoltas populares devido à ausência de rituais fúnebres por parte de generais nas muitas guerras da Antiguidade. Esses generais eram homens cultos, que liam os filósofos gregos, e por causa disso negligenciavam os corpos dos soldados após as batalhas.

Depois de sepultados, era comum os falecidos receberem oferendas de comida, bebida e dinheiro por parte dos familiares, para desse modo permanecerem satisfeitos na outra vida sobre a terra que acreditavam os vivos que os mortos teriam. Se o corpo do falecido não fosse recuperado, os seus familiares realizavam na mesma as cerimónias fúnebres para fecharem a alma do morto no túmulo, pois caso contrário esta estaria destinada a vaguear pela terra.