Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

Nietzsche, entre o Übermensch e o Unmensch

Por Danilo Bilate


 


Resumo: Na Genealogia da moral, Nietzsche define Napoleão Bonaparte como a síntese de Unmensch e Übermensch, isto é, como uma conjunção entre um não-homem, um inumano ou um monstro e um sobre-humano ou um além-do-homem. Investigaremos as observações de Nietzsche sobre o imperador francês, no intuito de esclarecer, por um lado, o conceito de Übermensch e, por outro, o significado do termo Unmensch.


 


Palavras-chave: além do homem, homem superior, não-homem, Napoleão Bonaparte.


 


"Já houve algum além-do-homem?". Mais do que uma questão que nos anima, era o próprio Nietzsche quem perguntava se haveria alguma correspondência histórica para o que ele nomeou de Übermensch ou além-do-homem. Conceito pouco explicado por seu criador, deu e ainda dá margens às mais variadas formas de interpretação por parte dos comentadores. Para além das querelas que daí se seguem, podemos notar que a correlação efetiva entre o conceito com indivíduos históricos concretos é não apenas viável, mas demarcada por Nietzsche frequentemente. Em uma carta à Malwida von Meysenbug de 20 de outubro de 1888, por exemplo, ele desautoriza a antiga amiga a tratar do seu "conceito de além-do-homem", pois "todo leitor sério" dos seus livros "deve saber que o tipo de homem que não [lhe] inspira nojo é precisamente o tipo oposto aos ídolos ideais de outrora, um tipo cem vezes mais similar ao de César Borgia que ao de Cristo". Ao apontar os motivos pelos quais sua amiga teria corrompido seu conceito, Nietzsche a corrige lembrando de um tipo de homens que não lhe inspira nojo, tipo mais parecido com César Borgia do que com Cristo, isto é, similar a ambos, embora com maior proximidade ao primeiro... clique aqui para continuar a ler.