Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

Max Stirner e Friedrich Nietzsche

Numa carta de Friedrich Nietzsche ao seu amigo Franz Overbeck, datada de 8 de dezembro de 1883, podemos ler o seguinte: "O que, na realidade, fez a minha desgraça, durante os dois Invernos passados, foi ter julgado encontrar um homem cujo trabalho era igual ao meu. Sem essa crença precipitada, não me teria feito, nem me faria sofrer tanto a sensação do meu isolamento e tudo o que com ele se relaciona (desprezo e incompreensão), pois estava preparado para empreender sozinho a minha travessia e chegar assim ao fim das minhas descobertas. Mas enquanto sonhei não estar só, o perigo aumentou. Mesmo agora, há momentos em que não sei suportar-me a mim próprio". Esta parte da dita carta pode ser encontrada no livro Despojos de Uma Tragédia (capítulo XCIII, p. 233, tradução de Ferreira da Costa), que reúne cartas escritas por Nietzsche a familiares, amigos e colegas, entre 1863 e 1888.

Quando Nietzsche escreve "um homem cujo trabalho era igual ao meu", só pode estar a referir-se a Max Stirner, dado que somente a filosofia deste último apresenta semelhanças com a do autor de Assim Falou Zaratustra, pelo menos até ao início do século XX. Apesar de Nietzsche nunca ter citado Stirner nas suas obras, pode ser que este texto da sua correspondência seja uma referência indireta ao filósofo anarquista.