Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

Dinastia dos Antoninos

A dinastia dos Antoninos, também conhecida como dinastia Nerva-Antonina, foi a terceira dinastia imperial do Império Romano. Esta foi a mais bem sucedida dinastia de todas, responsável pela Idade de Ouro da Roma Antiga. Durante o governo desta dinastia de imperadores, o Império Romano atingiu a sua máxima extensão.

Nerva (96-98) foi o primeiro imperador desta dinastia, que teve como principal marca o método de escolher governantes capazes para sucessores imperiais (ao contrário de os escolher entre a família, como tinha acontecido com a dinastia Júlio-Claudiana e a dinastia Flaviana). O sucessor de Nerva foi o melhor imperador romano de sempre, o memorável Trajano (98-117). Com Trajano no comando da administração romana, o Império atingiu a sua máxima extensão territorial. O seu sucessor, Adriano (117-138), optou por parar com a expansão e reforçar as fronteiras. Antonino Pio (138-161) teve um longo reinado, um reinado pacífico, embora marcado pelo início da decadência do poder de Roma. A passividade de Antonino Pio teve como consequência um reinado de Marco Aurélio (161-180) marcado por guerras sucessivas em vários pontos do Império, especialmente na Germânia. Marco Aurélio governou, nos primeiros anos de seu reinado, juntamente com Lúcio Vero (161-169). No ano 177, Marco Aurélio escolheu Cómodo, seu filho biológico, para seu sucessor, algo inédito desde o início desta dinastia. O reinado de Cómodo começou em 177 e acabou com o seu assassinato, no último dia do ano 192.