Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

A Justiça de D. Pedro I

O rei D. Pedro I, que governou Portugal entre 1357 e 1367, ficou famoso pela sua aplicação da justiça. Era um rei que tratava todos por igual, membros da nobreza, do clero ou do povo. Ficou para a memória da nação a sua tentativa de chicotear o bispo do Porto, tentativa que só falhou porque o incomodaram durante a audiência. D. Pedro percorria todo o país para julgar criminosos, estava constantemente nos tribunais. Mais ainda: muitas vezes torturou acusados para descobrir a sua inocência ou culpa. As adúlteras eram queimadas vivas, os adúlteros castrados. Muitos iam para a forca devido a um simples roubo, outros eram degolados por causa de pormenores de honra. Este rei português tornou a punição dos crimes muito mais pesada. Para rematar, o Justiceiro mandou arrancar o coração a dois dos assassinos da sua querida Inês de Castro, um pelo peito e outro pelas costas, enquanto comia um belo banquete, rezam as crónicas. Durante o seu reinado, a balança da justiça esteve equilibrada como nunca tinha estado anteriormente.