Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

A Glória da Grécia Antiga

Ainda menino direcionei a minha atenção para a Grécia Antiga. Nunca imaginei que os homens pudessem ser tão grandiosos até esse momento. O que aprendi foi que existem condições de existência que tornam o tipo-homem elevado, que o tornam superior. O meu conhecimento desse espantoso período da história universal é a minha salvação perante o que o presente me oferece. Mas quanta grandeza é possível e ao mesmo tempo desconhecida atualmente!


Os Gregos eram pagãos, e isso significa que afirmavam a vida e tudo o que ela tem de mais enigmático e problemático. Os seus imensos rituais tornavam a existência mais complicada, a sua sublime mitologia tornava a vida mais bela e profunda. Os seus antepassados eram a luz das suas ações e da sua passagem por este mundo. A Grécia Antiga permanece como uma grandiosa obra de arte!


Filósofos que criavam novos mundos, só conhecidos por eles; artistas que imitavam a natureza, e dessa forma a afirmavam; políticos movidos por uma inesgotável vontade de poder, para desse modo colocarem todas as forças humanas em movimento. Todo esse quadro colorido era grego, todo esse caminho ornamentado pela beleza foi desbravado por esses homens superiores.


Os deuses atuavam no mundo humano. Os Gregos não tomavam a divindade como separada dos homens, mas sim como algo presente nos seus instintos. Os homens eram então Natureza. Os deuses eram os responsáveis por todas as ações, eles eram os obreiros da existência humana. O sexo, a paixão, o orgulho, o ódio, a vingança, a coragem... tudo isso era Bom, tudo isso era humano e era aceitado. O corpo como centro do Universo, as paixões como manifestações divinas.


Quando olho para a Grécia Antiga encontro a beleza que está ausente na atualidade. Encontro Sócrates, Péricles, Ésquilo. Encontro os centros de gravidade das mais nobres ações humanas. Gregos, os homens aos quais devemos toda a grandeza da história universal!


A Grécia Antiga deveria ser superada, mas nem força temos para a imitar! O que será do nosso futuro sem os exemplos dos Gregos? Continuaremos à deriva nos oceanos da vulgaridade presente, ou teremos força para subir à superfície e apontar os dedos para as alturas? Os mais belos exemplares da raça humana devem ser superados, essa é a minha aspiração. Apesar de saber o quão grandes os Gregos foram, mesmo assim continuo a apontar para mais alto, mais alto ainda! Quem partilha esta minha aspiração?