Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

A comédia da democracia

Votamos no candidato mais capaz? Não, votamos no mais simpático.

Tomamos os belos discursos como garantia de um futuro melhor. O que é convincente é tomado como sendo verdadeiro. Este é o paraíso do demagogo.

Os partidos com mais dinheiro tornam-se mais populares; a sua propaganda possui os tentáculos mais longos. Votamos nos mais poderosos, não nos mais virtuosos.

Os políticos dizem aquilo que o povo quer ouvir. O povo responde com aplausos. A verdade não é importante aqui, o que é importante é manter as esperanças do povo à tona.

O povo vota alegremente, para dias depois dizer que «os políticos são todos iguais». Não estaremos a ver as coisas ao contrário? Na verdade, «as línguas são todas iguais», isso sim. Quem quer ouvir ilusões, recebe ilusões.

«O povo é quem mais ordena», gritam aos quatro ventos. A minha crença fundamental é que o povo quer obedecer - dado que é mais fácil -, não quer de todo a pesada responsabilidade de ordenar.

No sistema democrático a verdade e a elevação estão ausentes. Este é o governo dos medíocres, que no fundo nem sabem a razão porque governam.