Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mundo Interessante

Mundo Interessante

Quem foi Eva Ekeblad e porque a Google lhe dedica um doodle

Esta segunda-feira celebramos o 293º aniversário de Eva Ekeblad. A cientista sueca trouxe as batatas para a mesa do povo. Eva descobriu que o amido era humilde, mas poderoso – as batatas podiam ser moídas para se tornarem farinha ou destiladas para se converterem em álcool. A sua descoberta ajudou a reduzir a fome.

 

 

Pelo seu trabalho científico, Eva Ekeblad tornou-se a primeira mulher a tornar-se membro da Real Academia Sueca de Ciências, em 1748. Ela era verdadeiramente pioneira – a próxima mulher a entrar nessa academia só o fez 203 anos depois de Eva!

 

Hoje nós honramos o brilhantismo de Eva Ekeblad e as suas conquistas científicas. Feliz aniversário, Eva!

Paralisia do Sono e Minha Batalha Interna

Há tempos vivia aprisionado. Não era uma prisão física, mas uma prisão onde aquele que me mantinha preso era eu mesmo. Orações me livravam, técnicas para acordar também, porém a liberdade era temporária, logo estava novamente na minha cela, aquela criada por mim mesmo. Meus medos criaram formas e vinham me lembrar o quanto eles predominavam em minha vida. Batalha que durou anos até eu conseguir finalmente colocar um fim e demolir de uma vez por todas essa prisão interna construída por mim e para mim.

 

b93b148df47a41fcd308ec2686a52b85.jpg

 

Os medos passaram a ter medo de mim, lembrei-os que o domínio das minhas emoções e sensações pertencem a mim e não a eles. Hoje a prisão já não existe mais. A minha foi destruída, porém muitas outras estão sendo construídas pelo mundo a fora, em territórios férteis. Só haverá a liberdade a partir do momento em que o domínio das emoções e dos medos forem controlados e administrados. Assim, sua prisão será demolida e sua liberdade interior, decretada!

Albinio Forjaz Sampaio, um "Nietzsche" português

Vejo grande semelhança entre a obra de Sampaio e Nietzsche.

 

 

 

Ambos exploraram o instinto animal do ser humano.

 

Ambos garimparam no espaço das ruins paixões humanas.

 

Ambos produziram obras de grande valor estético.

 

 

 

Mas isso é tudo. Nenhum dos dois devem ser levados à serio.

 

 

 

A questão moral se resume em Deus.

 

Sem Deus, tudo é uma questão de ponto-de-vista.

 

Sem Deus, tudo é relativo. 

 

 

 

Ah, Albert Einstein...

 

... o absolutismo de sua relatividade é um disparate.

Sobre a expressão "neste país..."

Há muito tempo que observo, que a maioria das pessoas, críticos, formadores de opinião, políticos, jornalistas, pessoas comuns, quando tecem um comentário criticando mazelas do Brasil, se dirigem ao nosso país sempre fazendo uso da expressão "..nesse país..", como se participasse de outros países, mas que aquele citado é o único merecedor da crítica. 

 

O pior nesta expressão, é o fato de que, quem a profere, claramente se exclui do problema, como se ele fosse apenas um sábio expectador, ignorando, e não assumindo o fato de que todos somos brasileiros, e portanto coresponsáveis com a realidade do nosso país.

 

Eu pensava que este fosse um problema só nosso, mas certa vez, ví um poema de Portugal, que criticava o uso desta expressão. Tentei encontra-lo novamente, mas não consegui. Gostaria de expô-lo aqui.

 

Eu não tenho dúvidas de que utilizar a expressão “,,,nosso pais...” é bem melhor que “...neste país...”.

Eu alcancei a luz

 



 


Entendi a teoria da relatividade


 


 


Diálogo entre um relativista e um não-relativista


 


 


Opositor:


- A teoria da relatividade não tem fundamentação lógica!



Iluminado:


- Meu filho, se você se opõe a teoria da relatividade é por que ainda não a entendeu...



Opositor:


- Argumento muito cômodo, pois não? Lutei para entender a teoria da relatividade.


Como não consegui, sou apenas um cidadão de segunda categoria.


 


Iluminado:


- Não desista de tentar, meu filho.


 


Opositor:


- O senhor que alcançou a luz, poderia me ajudar?


 


Iluminado:


- Claro meu filho, reze sempre pela mesma cartilha.



Opositor:


- Conheço essa ladainha do princípio ao fim. Isso não faz sentido!


 


Iluminado:


- Não desista de tentar meu filho. Jamais se esqueça:


 


"A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original."

Sobre os Exoplanetas


 


A enorme quantidade de exoplanetas que as agências espaciais estão a descobrir (com o telescópio Kepler à cabeça) leva-nos a admitir que vivemos num Universo por demais misterioso e desconhecido. Só na nossa galáxia existem milhares de milhões de exoplanetas e exoluas, sendo que milhões desses astros devem ter vida em diferentes estágios de desenvolvimento.


 


Custa-me admitir que certos planetas têm espécies parecidas com a nossa, dado que a biofísica e bioquímica difere de astro para astro. Mas muitas espécies devem ser gigantes, algumas talvez do tamanho dos dinossauros ou talvez maiores. Tudo depende da física do astro em questão: a sua pressão atmosférica, gravidade, composição química, etc.


 


O que é realmente espetacular é sabermos que provavelmente não estamos sós no Universo. A vida parece ser inevitável, e pode até existir perto de nossa casa, no nosso próprio sistema solar, nas luas Europa ou Tritão. Essa hipótese, a se confirmar, prova que ainda há muito para descobrir. Mesmo após descobrirmos todas as leis que regem o cosmos, ficam esses planetas e essas diferentes configurações de existência para explorarmos. E, nesse campo, certamente existem inúmeras maravilhas por descobrir.

Este mundo é Vontade de Poder

"E sabeis que é o mundo para mim? Hei-de vo-lo mostrar no meu espelho? Este universo é um prodígio de energia, sem início nem fim; uma quantidade de energia fixa e dada que não aumenta nem diminui, que não se consome, mas apenas altera a sua face; como um todo a sua massa é imutável, é um lar sem despesas nem ganhos, como sem aumento ou fontes de receita, cercada pelo nada como por uma fronteira. Não é nada de vago nem dissipado, não se estica até ao infinito; é antes um quantum definido de energia localizada em espaço limitado, e não em espaço vazio. É antes energia por toda a parte, o jogo de forças e ondas de força, muitas e ao mesmo tempo, aglomerando-se aqui e diminuindo ali, um mar de forças tempestuando e rugindo, sempre mutante, para sempre rolando sobre eras incalculáveis até ao retorno, com um fluxo e refluxo das suas formas, produzindo as mais complicadas coisas a partir das mais simples estruturas; produzindo as mais ardentes, mais selvagens e mais contraditórias coisas a partir da matéria mais quieta, mais rígida e mais congelada, e depois voltando da diversidade à uniformidade, do jogo de contradições à delícia da consonância, dizendo sim para si mesmo, mesmo nesta homogeneidade dos seus cursos e eras; abençoando-se sempre como algo que retorna eternamente - um devir que não conhece saciedade, nojo ou cansaço: este, o meu mundo Dionisíaco de auto-criação eterna, de auto-destruição eterna, este misterioso mundo de voluptuosidade ambígua; este, o meu Para Além do Bem e do Mal sem escopo, a menos que haja um escopo na alegria do círculo, sem propósito, a menos que um anel tenha por natureza de conservar a boa-vontade - teríeis nome para o meu mundo? Solução para todos os vossos enigmas? Quereis também uma luz, vós homens mais ocultos, mais fortes e mais intrépidos da mais tenebrosa meia-noite? - Este mundo é Vontade de Poder - e nada mais! Mesmo vós próprios sois esta vontade de poder - e nada mais!" in A Vontade de Poder, 1067, de Friedrich Nietzsche

Oração a Afrodite

Ó divina Afrodite, o teu poder é o mel que me alimenta e o néctar que mata a minha sede! Divina deusa do amor, protege o coração da minha amada com a força de Ares! Que a paixão corra pelos vales do seu coração! Deste teu humilde servo, uma simples oração te envio na esperança de que a tua atenção se aproxime de mim como a abelha se aproxima da flor!


 


Brasileiro também tem saudades

Canção do exílio (1847)


Gonçalves Dias
De Primeiros cantos


 


Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.


 


Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.


 


Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.


 


Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar –sozinho, à noite–
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.


 


Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que disfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu'inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.


 


 


 


Sabiá (1968)


Chico Buarque


 


Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá
Cantar uma sabiá


 


Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Vou deitar à sombra
De uma palmeira
Que já não há
Colher a flor
Que já não dá
E algum amor
Talvez possa espantar
As noites que eu não queria
E anunciar o dia


 


Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Não vai ser em vão
Que fiz tantos planos
De me enganar
Como fiz enganos
De me encontrar
Como fiz estradas
De me perder
Fiz de tudo e nada
De te esquecer


 


Vou voltar
Sei que ainda vou voltar
Para o meu lugar
Foi lá e é ainda lá
Que eu hei de ouvir cantar
Uma sabiá
Cantar uma sabiá